Blog

Os CEOs de melhor desempenho no mundo de 2017 – e o destaque para o terceiro colocado

18 de dezembro de 2017 - Inovação -

aq_block_2

Recentemente foi divulgado o ranking dos CEOs de melhor desempenho de 2017 através da pesquisa realizada pela Harvard Business Review em parceria com as empresas de análise de dados Datastream, Worldscope, Ranking e CSRHub. 

O ranking leva em conta aspectos internos da organização e aspectos financeiros, através dos indicadores  de lucro total dos acionistas ajustado por país,  lucro total dos acionistas ajustado ao setor e mudança no mercado de capitalização. Além disso 20% do ranking não levam em conta aspectos financeiros, para isso a  HBR consultou a Ranking, líder de pesquisas e análises ambientais, sociais e governamentais (ESG na sigla em inglês). Para calcular o ranking final, combinaram o ranking financeiro geral (com peso de 80%) e os dois rankings ESG (com 10% de peso cada um), omitindo CEOs que deixaram o cargo antes de 30 de junho de 2017. A pesquisa foi feita entre 898 CEOs

Uma curiosidade relevante é que se julgassem os CEOs somente com base no desempenho financeiro — como fizeram até 2015 —, o líder mais bem colocado seria o fundador da Amazon, Jeff Bezoz, que encabeçou a lista em 2014 e desde então vem tendo o melhor desempenho financeiro. A classificação ESG da Amazon seguramente permanece baixa: este ano 88% das empresas mundiais conquistaram mais pontos nos parâmetros ESG.

Pablo Isla da Inditex, comanda o ranking.

A empresa que possui o CEO com melhor desempenho é a Inditex, o carro-chefe da cadeia varejista de moda Zara, Pull&Bear, Massimo Dutti, Bershka, Stradivarius, Oysho e Uterqüe e da varejista de artigos para casa Zara Home.  A gestão de Pablo Isla,  — pela primeira vez nessa posição — se destaca por: transparência na gestão, monitoramento e auditoria de sua cadeia de suprimento. O sucesso da Inditex se dá pela forma como ajudam os consumidores a migrar facilmente de lojas físicas para compras online e seu sistema de “fornecimento contíguo”, sob o qual mais de metade da produção se localiza perto de uma loja física.

Através da pesquisa, pode se perceber que dos 100 melhores:

  • 20 dos CEOS comandam empresas fora de seu país de origem;
  • 29 têm MBA;
  • 32 são formados em engenharia;
  • Em média, tornam-se CEOs aos 44 anos de idade e 17 anos de casa;
  • Apenas 2 são mulheres;
  • 81 são insiders.

Nos Top #3, destaca-se Jensen Huang – CEO Nvidia.

O que mais nos chamou a atenção neste ranking, foi o terceiro colocado, Jensen Huang da Nvidia.  Nvidia, a fabricante californiana de GPUs (placas de vídeo) e de tecnologia, foi oficialmente apontada pelo MIT (Massachusetts Institute of Technology) como a empresa mais inteligente do mundo por sua inovação em campos como AI (do termo em inglês para Inteligência Artificial) e Deep Learning (Aprendizagem Profunda). Nós da Clear Inovação, tivemos a oportunidade de conhecer a nova sede  da Nvidia em Santa Clara, na Innovation Learning Trip 2017 no mesmo dia que Jensen Huang estava na empresa.

 

“A empresa de computação de IA”

A NVIDIA é uma empresa especializada em inteligência artificial, se reinventou continuamente ao longo de duas décadas. A invenção da placa de vídeo em 1999 desencadeou o crescimento do mercado de games para PC, redefiniu a computação gráfica moderna e revolucionou a computação paralela. Mais recentemente, o deep learning em placas de vídeo deu início à inteligência artificial moderna — a próxima era da computação.

A placa de vídeo provou ser incrivelmente eficaz na resolução de alguns dos problemas mais complexos na ciência da computação. Ela começou como um mecanismo para simulação da imaginação humana, criando mundos virtuais incríveis para games e filmes de Hollywood. Atualmente, a placa de vídeo da NVIDIA simula a inteligência humana, executando algoritmos de deep learning e atuando como o cérebro de computadores, robôs e carros autônomos (como o TESLA)  que podem perceber e compreender o mundo. A NVIDIA é cada vez mais conhecida como “a empresa de computação de IA”.

O sucesso da Nvidia no desenvolvimento de AI e na fabricação de chips também levou a um aumento no mercado e à confiança dos investidores. No primeiro trimestre de 2017, a Nvidia viu um aumento drástico no valor de suas ações principalmente devido ao progresso da empresa com Inteligência Artificial (AI)  e aprendizagem profunda (Deep Learning).

Gostaria de saber mais sobre a 5ª edição da Innovation Learning Trip, em 2018? Clique aqui para receber mais informações.

innovation-learning-trip-2018

 

0 Comentários
Faça um comentário

Deixe uma resposta