Blog

10 motivos do porquê escolhemos Lisboa como destino da próxima ILT (Parte 1)

2 de julho de 2018 - Innovation Learning Trip -

Nós já falamos por aqui sobre como Portugal está popular, de fato, Portugal está crescendo dia após dia. Muitas empresas estão buscando a terrinha para investir e até mesmo buscar melhores oportunidades e mais qualidade de vida.

Pesquisamos muito sobre Lisboa, a cidade que vem se destacando e despontando no ranking das cidades inovadoras. Encontramos uma rede de conectores e de parceiros que tem o objetivo de atrair negócios para Lisboa e listaram 10 razões que fazem de Lisboa ser o que é. Durante essa semana vamos mostrar quais são esses motivos, começando com os 5 primeiros!

lisboa-crescendo-inovacao-tecnologia-03

Motivo 1: Eixo Atlântico de Negócios

Lisboa oferece acesso privilegiado, tanto ao mundo da língua portuguesa como à toda União Europeia, sendo uma importante porta de entrada para quem quer atingir um destes mercados.

Possui três portos que oferecem acesso direto às principais rotas marítimas e o seu aeroporto internacional é um dos principais eixos de tráfego aéreo e fica a 15 minutos do centro da cidade.

A criação de uma empresa subsidiária em Lisboa é fácil e rápida, o que facilita as importações e as exportações. Além disso são muitos os benefícios como laços econômicos e acordos bilaterais, que geralmente são sinônimos de tarifas e impostos mais baixos, contribuindo para o melhor resultado dos negócios.

 

Motivo 2: Infraestrutura moderna

Lisboa está equipada com tecnologia de ponta, em se tratando da conexão em rede, conta com banda larga de alta velocidade em toda Lisboa. É o 4ª país na Europa no acesso à rede de fibra óptica, à frente de países como a Alemanha, Reino Unido, Espanha e França (FTTH 2014) e 4ª melhor país na Europa em largura de internet (WEF 2014).

Fisicamente Lisboa conta com voos diretos frequentes para os grandes centros de negócios em todo o mundo e uma rede de transportes rápida e eficiente. A rede de estradas nacionais e de auto estradas está em 4º lugar ao nível mundial (WEF 2014).

 

Motivo 3: Custos Competitivos

Os custos operacionais em Lisboa estão entre os mais baixos da Europa e  os salários são competitivos. O valor médio nacional é inferior a metade do praticado na União Europeia, cerca de 11,60 € / hora Vs.  23,7 € / hora da UE (Eurostat 2014).

Alugar um escritório pode custar cerca de 8 € o m² por mês (Cushman & Wakefield 2014).

Lisboa possui baixa taxa de imposto sobre as sociedades comerciais e a nova taxação sobre o Investimento em Portugal vai permitir beneficiar os imposto sobre as startups nos primeiros 3 anos de atividade e um bônus para atividades tecnológicas (WEF 2014).

 

Motivo 4: Facilidade em fazer negócios

Máxima redução dos custos ocultos, graças a iniciativas governamentais e locais da Cidade, a burocracia é reduzida. Considerado um dos menores tempos para a abertura de um negócio (WEF 2014), leva cerca de 45 minutos para abrir uma empresa, e este processo pode ser feito online sem custos adicionais.

Portugal está classificado em 10º lugar mundial na criação de uma empresa, à frente dos Estados Unidos (Banco Mundial 2014), além disso saltou 15 lugares no ranking do Fórum Económico Mundial em competitividade global entre 2013/14. O que evidencia um compromisso a todos os níveis de simplificação nos negócios. Segundo a revista Forbes Portugal está entre os melhores 20 países para negócios em todo o mundo.

 

Motivo 5: Mão de obra qualificada

Portugal investe pesado na formação e educação, a população é extremamente internacionalizada, altamente instruída, multilíngue e abraça a mudança e a inovação

Maior crescimento na UE em desempenho inovador (WEF 2014) são cerca de 34.000 formandos por ano, que em proporção apresenta a maior quantidade de cursos científicos e técnicos em toda a UE (WEF 2014)

A população multilíngue é classificada como “altamente versada” em Inglês (Education First) à frente da Espanha, França e Itália. 42% da população tem o domínio de duas línguas e 23% falam pelo menos 3 línguas, o IDH português é de 0,843 (o brasileiro, por comparação, é 0,75)

tecnologia-inovacao-portugal

Viu só? Esses são apenas os 5 primeiros motivos, Portugal tem muito a oferecer e é para lá que a Clear embarca em Novembro. A ILT Portugal acontecerá de 4 a 10 de Novembro e pela primeira vez teremos duas programações simultâneas. Uma é exclusiva para área da saúde, com o tema: Inovação em Saúde, e outra exclusiva para aqueles que pensam em investir em Portugal e possuem planos de internacionalizar suas empresas, com o tema: Investimentos & Internacionalização.

0 Comentários
Faça um comentário

Deixe uma resposta